Nova novela da SIC “Alma e Coração com elenco recheado de angolanos...

A atriz angolana Cléo Malulo agenciada pela Cast 39, Agência de Talentos está no elenco principal da próxima novela da SIC intitulada, “Alma e Coração”.   Cleo será Aida, na história mãe Naomi que será interpretada por Sharam Diniz. Nos papéis principais nomes como Cláudia Vieira, Ricardo Pereira, Soraia Chaves, Rita Lello, Victória Guerra, Manuela Couto, José Fidalgo entre outros. “Alma e Coração” é uma novela sobre a luta do bem contra o mal, num mundo realista, mas que não dispensa o fantástico. Uma história sobre a impossibilidade de fugirmos de quem somos e do nosso passado. Uma novela sobre a necessidade que temos de amar e ser amados. Mas também sobre o lado mais negro da natureza humana, o instinto de auto-preservação e o que conscientemente somos capazes de fazer uns aos outros por vingança. A estreia está marcada para setembro. Sónia Cláudia Neves reforça o elenco da nova novela da SIC “Alma e Coração”. A atriz angolana dará vida a Alzira uma personagem que diz ser especial e que representa um grande desafio enquanto atriz pela história comovente. Recentemente Sónia participou na novela “Jogo Duplo” da TVI e na temporada 2 da série “Maison Afrochic” que tem estreia marcada este mês no canal Mundo Fox da DSTV. A multifacetada Luísa Gabriel também conhecida como DJ Lady G Brown será Curandeira na nova novela da SIC “Alma e coração”. A atriz terminou recentemente a sua participação na sitcom “Querida preciosa” exibida na RTP África. Wilson André jovem ator de apenas foi descoberto por Eric Santos num casamento que o convidou para a Cast 39. Assim que chegou à agência logo se destacou ao vencer várias campanha publicitárias como modelo e como locutor. Logo foi proposto para interpretar um pequeno papel na novela “A...

Serena Williams desabafa: “Senti que não era uma boa mãe”...

A tenista sente-se insegura em relação à forma como tem que gerir e conciliar a sua carreira e a maternidade. Serena Williams é considerada uma das melhores tenistas do mundo, algo que a levou a viver um dilema pessoal ao sentir que devido à sua carreira não estava a dar a atenção necessária à filha – Alexis Olympia, de 11 meses. Na noite de segunda-feira, dia 6, a desportista partilhou nas suas redes sociais um longo desabafo para falar das suas inseguranças em relação ao seu papel de mãe. “A semana passada não foi fácil para mim. Eu estava a enfrentar algumas coisas pessoais difíceis, mas eu estava em pânico. Senti que eu não era uma boa mãe”, começa por explicar Serena, que procura resolver as emoções pós-parto conversando com a mãe, as irmãs e os seus amigos. “E é totalmente normal sentir que não estou a fazer o suficiente para o meu bebé”, acrescentou a tenista. “Eu trabalho muito, treino e estou tentar ser a melhor atleta que posso ser. No entanto, isso significa que apesar de eu estar com ela [a filha] todos os dias da vida dela, não estou por perto tanto quanto gostaria de estar. A maioria das mães lidam com a mesma coisa. Seja em casa ou no trabalho, encontrar esse equilíbrio com as crianças é uma verdadeira arte. Vocês são as verdadeiras heroínas”, afirmou. Por fim, Serena justificou o seu desabafo deixando uma mensagem de incentivo para mães que tal como ela se sentem inseguras e com as emoções à flor da pele: “Eu estou aqui para dizer que: se vocês estão a ter um dia ou uma semana difícil, tudo bem, eu também estou!!!”, rematou. Confira abaixo a publicação completa da tenistas:     Last week was...

Micaela Reis: “A única forma de mudarmos a sociedade é não tendo medo”...

Dia da Mulher Africana, um dia que mexe com as aspirações femininas e que obriga a uma reflexão sobre o papel que desempenham no continente. Neste âmbito, a actriz e modelo Micaela Reis falou ao SAPO sobre os desafios que saltam à vista. “Um dos maiores desafios de hoje é a aceitação de que queremos ter uma carreira, de que queremos ser mulheres independentes e de que a família é importante, sim, e que deve ser uma prioridade, mas que não é só isso.”, afirmou. Detentora de uma beleza que lhe valeu a participação no concurso Miss Mundo em 2007, em representação de Angola, construiu uma carreira, que acabou por ofuscar esse momento, à custa de muita determinação, perseverança e formação, tendo completado a sua formação de actriz nos Estados Unidos. “A única forma de mudarmos a sociedade é não tendo medo de fazer e não tendo medo de arriscar, independentemente do que os outros pensem ou digam. Se acreditamos naquilo que queremos fazer temos que ir e fazer”, defendeu. Reconhece que, hoje em dia, a realidade, começa a estar a favor das mulheres, mas não esconde a verdade sobre quem domina a sociedade angolana. “Cada vez vemos mais mulheres empreendedoras. Cada vez vemos mais mulheres que querem estudar, querem formar-se, querem ser mais do que apenas uma dona de casa, não tirando o mérito às donas de casa. Mas ainda vivemos numa sociedade que é liderada por homens e acaba por ser um pouco machista.”, reconhece. Mas se, em Angola, ainda se sentem os entraves de uma sociedade machista, como se muda isso? “Nunca ninguém vai acreditar naquilo que tu queres para ti, por isso, se tu não acreditares, não vais poder contar com mais ninguém. Eu penso muito assim e acredito que,...

Nove figuras do showbiz angolano que parecem não envelhecer...

É certo que os anos passam, mas será que afecta todos de igual forma? Parece que não. Uma dose extra de cuidados com a aparência e alguma sorte com os genes que se tem acabam por colocar alguns artistas na lista de estrelas que parecem não envelhecer.   Vários são os rostos do mundo do espectáculo angolano que, desde cedo, conquistaram e têm vindo a manter um lugar debaixo dos holofotes da fama. Contudo, e embora tenham uma carreira que se estica por vários anos, parece que o tempo não passa por eles. Damos-lhe a conhecer uma lista das estrelas nacionais cuja idade pouco parece ter a ver com a aparência. Don Kikas (44 anos), Big Nelo (47 anos), Fredy Costa (38 anos), Mell Chaves, Bruna Tatiana e Yola Araújo (40 anos) são algumas figuras que parecem ter bebido da fonte da juventude. Dê uma espreitadela à galeria e confira: Big Nelo: Também conhecido como “A Lenda”, já caminha para a quinta década. Tem 47 anos, mas continua a ser um símbolo de jovialidade entre os artistas locais. Bruna Tatiana: A autora do sucesso Meu Tudo parece não ter envelhecido um único dia nos últimos anos. Caló Pascoal: Embora não pareça, o homem por detrás da produtora Quebra Galho tem 44 anos. Don Kikas: A estrela da música tem 44 anos e uma aparência que ainda hoje atrai elogios, um pouco por todas as redes sociais. Fredy Costa: Tem 38 anos de idade e um porte físico quase impossível de acreditar. Karina Barbosa: O conhecido rosto da STEP tem 46 anos e continua a exibir boa forma física. Mell Chaves: Tem 40 anos de idade? Sim, tem. Uma verdade que deixa muitos fãs com uma pulga atrás da orelha. Afinal, a apresentadora parece ter...

Edivaldo Simão e Efigênia Neto trocam alianças numa cerimónia emocionante...

  Uma relação que já dura há três anos, Edivaldo Simão e Efigênia Neto trocaram alianças numa cerimónia marcada de emoção, que aconteceu no sábado, dia 23 de Junho, com a realização do acto civil na casa dos padrinhos da noiva, no projecto Nova Vida, e o religioso no Quiosque Cerimonial do Paz Flor. Emocionado com a realização do tão almejado sonho, Edivaldo disse, em entrevista exclusiva ao PLATINALINE, que ambos estão mais felizes do que nunca, pois o casamento é o sonho de qualquer casal, a ideia de Deus. Sobre o local da lua de mel, o novo integrante no clube dos casados preferiu não menciona de momento. O copo-d’água contou com a presença de familiares e amigos dos noivos e de várias figuras conhecidas, com destaque para Bornito de Sousa, vice-presidente da República de Angola, Clénio e Clésio, patronos da produtora Clé Entertainment, entre outros. O casal ficou conhecido pelo público angolano após Edivaldo Simão ter pedido a sua esposa Efigênia Neto em casamento, no dia 27 de Abril, em pleno Aeroporto Internacional 04 de Fevereiro. Só para lhe relembrar, abaixo, o PLATINALINE mostra os vídeos do pedido de casamento e as fotos do enlance matrimonial.   Por: Stella Cortêz Fonte:...

Eva Rap Diva vence o Melhor Rap e emociona-se ao ver a mãe a receber o troféu...

Pelo segundo ano consecutivo a cantora e compositora Eva Rap Diva conquistou um prémio no Moda Luanda. Eva, que se fez presente ao lado de amigos e familiares, ficou surpreendida e emocionou-se ao ver a sua mãe subir ao palco para receber o troféu de Melhor Rap. “Muito obrigada a todos os que votaram. Este prémio é muito especial para todos nós e dedico esta conquista às mães dos artistas que estão presentes, porque elas sofrem muito. Obrigada também pelo carinho que têm tido pela Eva”, afirmou a mãe da rapper. Eva Rap Diva lagrimou ao ver a mãe no palco e afirmou com orgulho na conta sua conta de Instagram que “Vinte anos depois de me apaixonar pelo Rap a minha mãe sobe ao palco para ir buscar o meu prémio de Melhor Rap 2017”. A artista lançou recentemente a música “Lady Boss”, que tem gerado muita polémica, e pretende continuar o seu trabalho e lançar novos singles. Fonte: Banda Sapo...

Morreu Winnie Mandela...

Mulher de Nelson Mandela nos anos que ele passou na prisão de Robben Island, tinha 81 anos e também ela foi presa pelo regime do apartheid.   Combatente anti-apartheid na África do Sul e mulher de Nelson Mandela quando ele esteve preso em Robben Island, Winnie Madikizela-Mandela morreu esta segunda-feira, aos 81 anos. A sua assistente pessoal, Zodwa Zwane, confirmou a morte e diz que a família vai divulgar um comunicado durante o dia. Nascida em Bizana, em 1936, Madikizela-Mandela mudou-se para Joanesburgo onde estudou para ser assistente social. Em 1957, conheceu o advogado e activista anti-apartheid Nelson Mandela – casaram um ano depois. Tiveram dois filhos juntos mas a vida de casal não durou muito. Mandela foi preso em 1963 e condenado a prisão perpétua por traição, acabando por ser libertado em 1990. Em 1969, tornava-se numa das primeiras pessoas detidas ao abrigo da Sessão 6 da Lei do Terrorismo de 1967. Passou 18 meses em solitária na Prisão Central de Pretória, antes de ser acusada sob a Lei da Supressão do Comunismo, de 1950. Em 1991, Madikizela-Mandela foi condenada por rapto e cumplicidade no ataque a Stompie Seipei, um activista adolescente que foi morto por um membro dos seus guarda-costas, o Mandela United Football Club. Os guarda-costas tinham raptado Seipei, de 14 anos, em 1989, juntamente com três jovens, da casa do líder religioso metodista Paul Verryn. Madikizela-Mandela foi condenada a seis anos de cadeia, mas em recurso a pena foi reduzida a uma multa e a dois anos de pena de prisão suspensa. Winnie em 1995, num comício em Cape Town Em 1997, numa das sessões da Comissão da Verdade e Reconciliação, em Joanesburgo O casamento de Nelson e Winnie começou a correr mal pouco depois da libertação do que viria a ser o primeiro Presidente negro da África do...

Ganense cria negócio com mulheres sem terra para combater machismo e desnutrição...

Com apenas US$ 5 mil, a ganense Salma Abdulai, de 32 anos, vem solucionando um problema que parecia intransponível. Ela conseguiu misturar o resgate à culinária tradicional da sua região, a luta contra a desnutrição e o empoderamento feminino em um único projeto! Em Gana, mais de 50% das crianças sofrem de desnutrição. Todos os anos, a fome faz 3,5 milhões de vítimas fatais no país. Mas Salma usou os conhecimentos adquiridos durante a graduação em tecnologia agrícola e a pós-graduação em economia agrícola para mudar esse cenário. Graças aos US$ 5 mil que tinha para iniciar um negócio, a empreendedora criou a Unique Quality Product Enterprise. A empresa resgatou o potencial do fonio, um cereal típico da região semelhante ao milho, que estava em desuso há seis décadas. Foi sua aposta na luta contra a desnutrição, mas Salma não parou por aí. Mais do que apenas garantir que as crianças do país tivessem uma nutrição adequada e com ingredientes locais, ela queria oferecer mais oportunidades às mulheres, que tradicionalmente não possuem terras na região de onde veio, ao norte de Gana. Assim, ela ofereceu terrenos e capacitou centenas de moradoras sem terra no cultivo do fonio. Em apenas quatro anos, 350 mulheres foram capacitadas pela iniciativa. Cada uma delas ganha hoje cerca de US$ 600 por safra – e o fonio pode ser colhido três vezes em uma única estação!   Fonte:...

As gémeas de cor diferente que a National Geographic usou para se redimir...

A revista reconheceu ter sido racista no passado e por isso convidou Millie e Marcia, de 11 anos, para serem a capa da sua primeira edição do ano sobre “o outro”. Em 1888 foi editado o primeiro número da revista National Geographic. Passados 130 anos, agora, um editorial da mesma revista admite: “Durante décadas, a nossa cobertura foi racista”. E como forma de se redimir, na mesma edição em que lamenta a sua atitude do passado, dedicou a capa a duas gémeas de cores diferentes: uma branca e outra negra. Millie Marcia Madge Biggs e Marcia Millie Madge Biggs são irmãs gémeas dizigóticas, o que quer dizer que nasceram de dois espermatozóides distintos e que fertilizaram óvulos diferentes. No entanto, ambos os fetos se desenvolveram dentro do mesmo útero e nasceram no mesmo dia. Os pais das meninas, Amanda Wanklin e Michael Biggs, são um casal inter-racial norte-americano. Marcia tem um tom de pele claro e cabelo loiro, como a sua mãe, nascida em Inglaterra. Já a sua irmã, Millie, tem o cabelo preto e encaracolado e uma pele castanha, à semelhança do seu pai, nascido na Jamaica. Em declarações à National Geographic, o pai das meninas, Michael, afirmou que as diferenças de pele das duas crianças nunca os afligiram. “Quando elas nasceram e eu andava a empurrá-las no carrinho, as pessoas olhavam para mim, depois olhavam para a minha filha, depois para a minha outra filha. E depois perguntavam-me: ‘São gémeas?’. Eu respondia que sim e eles retorquiam: ‘Mas uma é branca e a outra negra’. ‘Sim, são genes’”, contou a mãe que confessa que as pessoas nunca julgavam, apenas demonstravam curiosidade. E os genes são de tal forma fortes que o pai das meninas, Michael, assegura que ambas têm o seu nariz. A mãe trata as meninas...

A emocionante homenagem de Viola Davis à Marielle Franco...

O assassinato da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes está completando quinze dias e até o momento sem respostas. Quem são os autores? Quais são as motivações do crime?   Enquanto as perguntas ainda pairam no ar, a repercussão do caso está cada vez maior, chamando a atenção de figuras importantes das artes. As reações vieram de todas as partes, como no mundo da moda, representado por nomes como a ex-modelo Naomi Campbell e o apresentador de TV, modelo, ator e drag queen RuPaul, ambos demonstrando inconformismo com a perda. A voz de Marielle está ecoando também em Hollywood.    Just read about this courageous woman #MarielleFranco, who fought for the rights of the poor in the Favelas. I’m standing and fighting with you Brazil 🇧🇷!! Viva Marielle and Anderson!!! A post shared by Viola Davis (@violadavis) on Mar 20, 2018 at 8:06am PDT Vencedora do Oscar na categoria de de Melhor Atriz Coadjuvante por seu papel no filme Um Limite Entre Nós, Viola Davis usou suas redes sociais para manifestar indignação e exaltar a biografia da quinta vereadora mais votada do Rio de Janeiro. “Eu apoio e luto com vocês, Brasil. Viva Marielle e Anderson!”, escreveu em postagem com uma fotografia de Marielle sorrindo. A atriz disse considerar Marielle Franco “uma mulher forte” e que apoia a luta dos brasileiros pela equidade racial e direitos humanos.  “Acabo de saber sobre esta mulher corajosa, #MarielleFranco, que lutou pelos direitos dos pobres nas favelas”, escreveu nas redes sociais a ganhadora do Oscar de melhor atriz coadjuvante pelo longa Um limite entre nós (2016). ‘Eu apoio e luto com vocês, Brasil!!’, continua. “Viva Marielle e Anderson!!!,” disse. Quem matou Marielle? A pergunta ecoa ao redor do mundo. A imprensa internacional também acompanha o caso de perto. Jornais importantes como o britânico The Guardian, o francês...