Yola Araújo: “Graças a Deus lido muito bem com todos os meus colegas”...

Sobre a questão de existir ou não amizade verdadeira no meio artístico, o Platinaline entrevistou a cantora Yola Araújo e procurou saber dela o que acha sobre o assunto, pelo que respondeu que é relativo, porque uns se dão melhor do que os outros, mas o mais importante é que os artistas se tratem com muito respeito, independentemente das diferenças.   “Graças a Deus eu lido muito bem com os meus colegas e não tenho problema com algum deles. Tem uns que se declararam guerra definitiva, mas tem outros que lidam super bem, mas não sei se existe amizade verdadeira no seio artístico ou não, até porque, sobre esse assunto, há muito que se diga, mas, para mim, o mais importante é que exista respeito do trabalho um do outro, pois ninguém lida bem com todo mundo e isso existe em todo tipo de profissão.” Apesar de lidar bem com todo mundo, a cantora não descartou a possibilidade de não ser querida por todos, porque, segundo Yola, não é responsável pelo o que os outros sentem por ela, o importante é o amor que dá aos seus colegas e o faz de coração.  Fonte:...

Matias Damásio em discurso direto (Parte 1)...

O cantor e compositor angolano Matias Damásio vai actuar em Portugal. O primeiro grande concerto, já com casa esgotada, está marcado para o dia 30 de Abril, no Coliseu de Lisboa. A 20 de Maio segue o Coliseu do Porto. O Sapo entrevistou o autor sobre o seu último álbum, “Por Amor”, e o grande sucesso do momento, “Loucos”, música que já conta com 25 milhões de visualizações no Youtube.     Fonte: Banda...

Telma Lee: “Deixei muita coisa para trás em busca de um sonho”...

“Deixei muita coisa para trás em busca de um sonho”, desabafou Telma Lee na sua conta pessoal do Instagram, mostrando que tem vividos momentos importantes na sua carreira musical.     Através de um longo texto publicado na sua conta pessoal do Instagram, Telma Lee relembra a época em que ser cantora era apenas uma sonho. A artista encontra-se a preparar a sua obra discográfica que espera lançar em breve. Leia o texto publicado por Telma Lee no Instagram na íntegra:     Quando decidi começar a cantar , eu n sabia q seria isso q tem sido, lógico tem o lado bom, mas tmbm sinto q tudo q conquistamos pessoas do bem sempre vão ficar felizes com as nossas conquistas, mas acreditem tmbm muitas são as pessoas q se incomodam com o q conseguimos durante essa jornada. Tínhamos nós 15 anos , minha Amiga Yara e eu estávamos a conversar, ela deu o Giro e disse: Lee, fogo amiga você será uma grande Cantora, tu irás longe eu sinto, Mas Amiga Vou mesmo só te dizer algo, n te esqueças de Deus, Deus é tudo amiga, só iras longe se tiveres de mãos dadas com Deus, no mesmo ano em Agosto a Minha Yara foi para o Céu, ❤ Desde então sempre segui as palavras q me foram deixadas , Para dizer q Com Deus tudo somos, q Com Deus as lutas são sempre maiores, nos apunhalam , nos machucam para tentar ver se permaneceremos firmes, Deixei muita coisa pra traz, em busca de um sonho, deixo de comemorar algumas datas importantes para minha família,e etc’s, Só queria agradecer-vos por tudo, e dizer q tudo o começo Ainda, entrego minha vida ao Criador, obrigada por todo amor q recebo ❤ Uma publicação partilhada...

Yola Semedo: ” Os nossos músicos precisam fazer mais shows ao vivo”...

Em entrevista exclusiva ao SAPO, Yola Semedo falou sobre a sua evolução e toda experiência adquirida ao longo destes anos de carreira.   A estrela arranca sempre aplausos e muitos elogios nas suas aparições e é a cantar ao vivo que Yola ganha mais admiradores e fãs. Cantar ao vivo é algo que os artistas nacionais devem fazer com mais frequência, considera Yola. “Os nossos músicos precisam e devem fazer mais shows ao vivo. Porque é o que engrandece e amplia a capacidade vocal de qualquer cantor, os ensaios e o próprio show ao vivo dão mais segurança em palco”, aconselhou. Com esforço e dedicação, Yola conseguiu conquistar o seu espaço na música e a sua marca é o timbre vocal, tendo conseguido alcançar vários hits com letras inéditas e bem compostas. “Nestes anos de carreira que tenho, sempre lutei para refinar a arte que faço e assim tornar a minha música em algo que os angolanos possam se orgulhar. Nos meus shows e espectáculos, penso primeiro no publico porque é o meu trabalho e o que amo fazer, por isso faço-o com alma”. Para os cantores que estão no anonimato, a Diva deixou o seu conselho. “Não desistam nunca, todos os anos de dedicação e o tempo em que perdem para ir atrás dos sonhos vão ser retribuídos com o reconhecimento do seu talento”. “‪Hipérbole do Amor” é o mais recente sucesso de Yola Semedo, que retrata um amor mais que perfeito, e já tem videoclip.   Fonte: Banda Sapo...

Celma Ribas: “Não tenciono voltar a viver a experiência da maternidade tão cedo”...

Em alusão ao mês das mães, Celma Ribas, autora do sucesso “Comandoˮ, partilhou numa entrevista a sua experiência como “mãe de primeira viagemˮ. A mãe do pequeno João Rafael de quase três anos, disse: “Para mim, ser mãe é algo inexplicável, é vida e amor sem igual”. Questionada se almeja voltar a viver a experiência da maternidade, Celma respondeu: “De momento, quero dar um tempo. Quero deixar o meu filho crescer mais um pouco, pois ser mãe, era muito difícil no princípio, como entrar na rotina de tratar da casa, do marido, do filho e da carreira, visto que sou mãe de primeira viagem, mas agora posso dizer que já estou craque” (risos). Na sua opinião a mãe angolana é batalhadora. Celma disse que tem uma mulher como fonte de inspiração: “A minha avó Maria é uma mulher muito forte. Nunca notei nela preocupação alguma, está sempre bem disposta e não deixa problema algum lhe abalar. É uma mulher positiva e muito batalhadora! Gostaria de deixar uma mensagem para todas as mamãs da minha geração, que tenhamos as nossas avós e mães como exemplo, e que sigamos os mesmos passos que elas”, – terminou a cantora. Fonte:...

Bruna Tatiana “Sou uma mulher apaixonada pela vida”...

A cantora de “Meu Tudo” confessa que não é só a música que o amor está a 100% presente. É sua grande fonte de inspiração. E diz que não lhe falta, que tem uma família que a enche de mimos. A filha mudou a sua forma de ver a vida, suavizou-a e tornou-a mais condescendente. Já passaram mais de dois anos desde a nossa última entrevista. Que grandes mudanças aconteceram entretanto na sua vida? “Desde a nossa última entrevista, e a nível profissional, houve o lançamento do meu mais recente álbum AM, alguns prémios ganhos e muitos shows na bagagem.” O que lhe dá mais prazer? Um concerto ou a gravação de um disco? “Nada se compara à adrenalina de um concerto. O processo de gravação, embora muito prazeroso, tende a ser um tanto mecânico.” O seu último trabalho tem um estilo de música um pouco diferente, apostou mais na Kizomba. Porquê? “Mudámos um pouco porque achámos que precisávamos de uma lufada de ar fresco e fazer a vontade aos fãs que sempre me pediram para cantar Kizomba.” Mas há um tema que é transversal nos seus trabalhos, o amor… “O amor é a minha maior fonte de inspiração, para mim nada mais natural do que estar presente na minha música. Acho também que enquanto compositores abordamos os temas com os quais as pessoas se identificam mais.” Considera-se uma mulher romântica? “Sou uma mulher muito romântica. Dou muita importância aos pequenos detalhes.” A verdade é que já teve o privilégio de cantar com o cantor mais romântico do mundo, Júlio Iglesias… Influencou a muito? “Tive o privilégio de cantar com o senhor. Apesar de Júlio Iglesias ser o maior romântico do mundo. Ele é um artista muito acessível, muito à vontade e muito simpático....

“Tinha cinco anos quando o diagnóstico foi feito”...

Anselmo Ralph falou sobre a sua doença numa conversa com Cristina Ferreira.   Anselmo Ralph foi o grande protagonista da entrevista com Cristina Ferreira. O cantor falou sobre alguns pormenores da sua vida, entre eles a doença de que sofre. “Tinha cinco anos quando o diagnóstico foi feito. Não percebia a doença, só comecei a perceber aos meus 17 anos quando fui para Nova Iorque e o médico conversava directamente comigo”, afirmou Anselmo. Apesar de saber que não tem cura, Anselmo acredita que ainda assim foi abençoado por Deus, até porque não sente dores. “É aí que acredito que entra Deus. Em 100 pessoas isso é um caso”, acrescenta. Recorde-se que Anselmo sofre de uma miastenia grave, uma doença neuromuscular autoimune que causa fraqueza e fadiga anormal dos músculos voluntários. Normalmente, o primeiro sintoma da doença é a fraqueza dos músculos oculares ou das pálpebras. A conversa estendeu-se até outros temas, entre os quais o amor. Anselmo contou que conheceu a mulher através de um amigo e porque ela era uma fã sua. Antes de se encontrarem já namoravam por mensagens há dois meses. Um pormenor curioso é que a primeira vez que a mulher viu Anselmo foi na televisão, num dos espectáculos que este fez. Mantêm-se juntos até hoje passados 10 anos. Anselmo ainda afirmou que gosta de manter uma certa distância em relação às fãs: “As mulheres não atacam por atacar tem de haver alguma coisa. O orgulho da mulher é muito forte e não gostam de desdenhar. Tem de haver ali um tapete vermelho. Mas tem de ser mantida uma postura. Aqui tem uma linha da qual não se passa. Se não fizesse isso acho que hoje não estaria com a minha esposa”, refere. Outra das coisas que importuna o artista...

Jay Oliver: “Sinto-me como se tivesse saído da prisão”...

Tem como nome artístico Jay Oliver, com 24 anos, José Carlos de Oliveira Martins é autor dos sucessos “Você Me Cuia” e “Só Pra Me Dar Mais Raiva”. Jay Falou com a revista Caras da sua vida pessoal e da carreira musical. Foi com vários cantores americanos, como  Chris Brown e Jordin Sparks, que se inspirou e aprendeu a cantar. Os amigos o encorajavam e diziam que tinha talento, foi assim que decidiu entra para o mundo da música. Frequentou escolas de música e teve aulas de canto, só depois avançou para  os estudios de gravação.     Jay Oliver considera que a sua está carreira no bom caminho. Para o cantor  foi importante vender as dificuldades financeiras, porque sempre quis fazer música de qualidade, procurando trabalhar  sempre com os melhores produtores do mercado. Para Jay os cantores em Angola têm tido muitos problemas quando ainda estão no anonimato. ”Foi muito difícil promover a minha música e acho que todos os cantores, no nosso país, passam pelo mesmo, é uma fase complicada que até dá vontade de desistir.  Para mim foi quase uma humilhação, mas consegui chegar a televisão e a radio”, contou o músico. A música já corre no seu DNA,  são vários cantores na família. É sobrinho dos cantores Dog Murras e Didi Murras e primo da Whitney Stwer. O cantor  elogiou o produtor Lil Saint e afirmou confiar nos trabalhos de Verbo NVD e Mallaria Wonder Boy. Jay disse  que estes artistas o fizeram ir avante. “Eu passo-lhes as minhas ideias e eles pegam nelas e transformam em letras. Aprendo muito com eles e sou grato por isso”. Pai de um menino, Aquiles,  Jay já deu a entender que pretende agora ser pai de uma menina. ”Eu acho que podemos encontrar...

ARY: “Sonho chegar aos Grammy Awards, como a Beyoncé, levando a minha kizomba”...

A cantora angolana Ariovalda Eulália Gabriel mais conhecida pelo seu nome artístico Ary, de 29 anos, foi a grande vencedora do prémio de “Melhor Voz da Lusofonia”, na “MTV África Music Awards” e , segundo a revista Lux, deseja ainda concorrer e vencer a ” Grammy Awards” nos Estados Unidos da América. Em nove anos de carreira, a artista já lançou dois álbuns no mercado e ganhou o título de “Diva” da música angolana. A mesma liderou em 2014 o “Top dos Mais Queridos” da Rádio Luanda. Recentemente, foi consagrada no concurso musical “MTV África Music Awards”, na África do Sul como “Melhor Voz da Lusofonia”. A jovem de Lubango – província da Huíla – tem encantado não só África mas também a Europa com a sua voz e o seu jeito extrovertido.   Ary revelou que vai estar novamente na edição de 2015 , entre os 10 artistas mais queridos do Top Rádio Luanda, e que também sonha em ser uma das vencedoras dos “Grammy Awards”, nos EUA. A artista ainda está prestes a lançar o seu terceiro álbum intitulado “Diva Ary” e prepara-se agora para um concerto que se irá realizar a 14 de Agosto no Lookal- Ilha de Luanda,  em celebração não só do seu aniversário mas também pelo prémio arrebatado na cidade sul-africana de Durban. A autora do sucesso “você me escangalha”, confessou ainda que está muito apaixonada e almeja ser mãe em breve. Ary afirmou que não contava com este prémio e que é um sentimento inexplicável. “Quando me ligaram, da África do Sul, a dizer que estava em concurso, fiquei muito feliz! Três semanas antes do evento, a organização insistiu muito para que eu tivesse presente mas não tinha percebido o “recado”. Fui, descontraída, tanto que tinha um concerto do “Team...

Yola Semedo: “Sou muito sentimental e isso aproxima-se do público”...

Em palco é um furacão, mas no aconchego do seu sofá dá por si a chorar quando o herói dos desenhos animados morre. A mistura de força e sensibilidade confere a Yola Semedo uma personalidade única e faz dela um exemplo característico da mulher angolana, doce e firme. “Sempre fui a maria-rapaz de casa. Quando alguém tentava bater na minha irmã, eu é que ia à escola defendê-la. Isso tem a ver com o facto de ter tido a sorte de crescer ao lado de homens maravilhosos, os meus irmãos, o meu pai e o meu padrasto”, explicou a cantora em entrevista ao SAPO. Marcada pelo facto de ter crescido com a música num contexto familiar, Yola Semedo foi crescendo também em confiança e aprimorando o seu talento, ultrapassando as inseguranças naturais e trilhando um caminho de sucesso, num meio onde predominam os homens. As jovens olham-na como a mulher que gostariam de ser e as mães como a filha que gostariam de ter. Porque será? Yola acredita que é uma questão de berço. “A minha mãe é uma mulher muito forte e ela sempre me tentou passar o que é essencial na vida, a humildade e o apreciar das coisas simples que dão sentido à vida. O importante é deixar a vida fluir e colher as coisas mais positivas que ela nos dá, caso contrário a vida não tem graça nenhuma”, recorda entre sorrisos. O seu repertório está repleto de músicas que apelam à emoção e muitas das suas interpretações acabam por roubar lágrimas ao público que a acompanha. A emoção é recíproca e, muitas vezes, é a própria cantora que se emociona porque, confessa, é uma mulher com as emoções à flor da pele. “Sou uma mulher muito sentimental, estou constantemente a...